Tom Brevoort defende reviravolta do Capitão América nas HQs

Após o lançamento da polêmica primeira edição de Captain America: Steve Rogers, onde foi revelado que o Capitão América é um agente da Hydra, o editor Tom Brevoort deu uma entrevista ao CBR justificando a sua decisão.

Segundo ele, a reação dos leitores à aparente filiação do Capitão América à HYDRA é similar à polêmica da morte de Steve Rogers em 2007: “É basicamente a mesma reação. Muitas mensagens chegando de pessoas que não estão acompanhando os quadrinhos, mas que são fãs do personagem ou dos filmes, das animações, ou que o conhecem das prateleiras de brinquedos, e por aí vai. Eles tendem a ter uma visão distorcida do que está rolando na HQ, baseada nas notícias ou no que estão ouvindo. É uma pena que tenha deixado tanta gente aborrecida, porque eu acho que a história que estamos contando é algo que vale defender”.

Sobre a reação de leitores americanos que enxergaram na reviravolta um tom de antissemitismo: “Essa situação toda é muito representativa da forma como informação é noticiada e consumida hoje em dia. O conteúdo de fato da HQ, a revelação de que Capitão América é um agente da HYDRA, logo é transformada em ‘ele é nazista’ e depois isso se transforma em antissemitismo. Obviamente, existe uma preocupação com antissemitismo. É uma questão genuína, do mundo real, mas não é disso que se trata essa história (…) A Marvel não iria, em circunstância nenhuma, incentivar o antissemitismo”.

Breevort diz que o desfecho da história irá contra essa noção de que Steve Rogers adere ao nazismo, e cita o Homem-Aranha Superior (quando Doutor Octopus toma o corpo de Peter Parker) como um exemplo recente de HQ cuja reviravolta foi de início odiada pelos fãs e depois bem aceita. “Acho que existe uma verdade nessa ideia de que as pessoas ficam tão emocionalmente abaladas por uma histórias que elas estão lendo que não conseguem se divertir até que o desfecho chegue e elas saibam que tudo termina bem”, diz.

“Da mesma forma, eu gosto de saber que as pessoas acreditam no que leem e se afetam por isso, porque é isso que você espera [como contador de histórias]. Você nunca quer botar uma HQ na rua e ver as pessoas esnobando e dizendo ‘ah, isso é só temporário’. Esse é um tipo de cinismo que não ajuda ninguém. Adoro o fato de as pessoas se empolgarem com as histórias que estamos contando, porque elas se importam”, completa o editor.

Nick Spencer é o roteirista da série Captain America: Steve Rogers e também escreve a série do outro Capitão América em atividade, Sam Wilson, e diz que a revelação de que Steve Rogers é parte da HYDRA afetará a HQ irmã: “Vai ter impacto profundo na história de Sam e na vida dele. Ele está prestes a passar por um teste de um jeito que raramente vemos com um personagem. Ele será desafiado fundamentalmente. Sam é uma parte essencial do que estamos planejando”.

3 pensamentos sobre “Tom Brevoort defende reviravolta do Capitão América nas HQs

Gostou? Comente !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s